NOTÍCIAS


Polícia diz que bandidos tentaram intimidar policiais durante campanha de Tarcísio em favela.
Delegada responsável pelo caso deu detalhes sobre a ação dos criminosos; suspeitos foram identificados e um segue foragido.

A Polícia Civil de São Paulo concluiu, até o momento que o tiroteio que aconteceu na comunidade de Paraisópolis enquanto Tarcísio de Freitas cumpria agenda de campanha começou quando traficantes descobriram a presença de dois policiais militares à paisana. Segundo a delegada, um dos policiais avisou os seguranças da comitiva para tomar cuidado. A equipe de P2, nome dado a policiais de inteligência à paisana, era formada por quatro agentes. “Quando o policial percebeu que os suspeitos de moto estavam gravando o interior do veículo em que ele estava, ele telefonou para o que estava lá dentro, salientando que os quatro estavam à paisana. De cima, pela janela, o colega percebeu os dois de moto passando armados. Foi dado o alerta para a equipe do candidato e, logo em seguida, houve uma rajada de tiros no fim da rua. Criou-se uma situação constrangedora para todos que estavam ali”, disse Elizabeth Sato, delegada do caso.

Fonte:- Jovem Pan




19/10/2022 – Sintonia FM

SEGUE A @SINTONIAFM87.5

(11) 4012-4292

contato@sintoniafm.com
Rua: Machado de Assis nº 56 – 1º Andar  Bairro: Jardim Santos Dumont. Cidade:- Bom Jesus dos Perdões – S/P – WhatsApp: – (11) 9.1569-2999.

NO AR:
BOM DIA SINTONIA