NOTÍCIAS


Salvação do debate foi Simone Tebet, que nada tinha a perder, mas ganhou.

Se não fosse a desonestidade com que sua candidatura foi tratada desde o início, o país poderia ter um nome à altura para enfrentar essa afronta que é chegar em outubro e ter de votar em Lula ou Bolsonaro.

O que é que a demoniocracia brasileira ganhou com o debate de ontem à noite? Foi muita expectativa para quase nada. A demoniocracia do país revela cada vez mais que tudo segue como vem seguindo há décadas. Para esta coluna, salvou-se dessa hecatombe a figura da senadora Simone Tebet, do MDB, candidata sabotada até dentro de seu próprio partido. Os melhores momentos do debate da Band, TV Cultura, Folha e Uol ficaram com ela, que nada tinha a perder. Mas ganhou. Se não fosse a desonestidade com que sua candidatura foi tratada desde o início, quando ainda se procurava uma terceira via, o país poderia ter um nome à altura para enfrentar essa afronta que é chegar em outubro tendo de votar em um dos dois nomes que significam esse país atrasado em suas convicções. Um provou ao longo do tempo ser adepto da corrupção deslavada, tanto que foi preso e descondenado, não inocentado de seus crimes como afirmou no debate. De outro lado, o atraso do atraso, com ideias que caberiam bem na Idade Média, o universo em que vive politicamente.

Fonte:- Jovem Pan




30/08/2022 – Sintonia FM

SEGUE A @SINTONIAFM87.5

(11) 4012-4292


Rua: Machado de Assis nº 56 – 1º Andar  Bairro: Jardim Santos Dumont. Cidade:- Bom Jesus dos Perdões – S/P – WhatsApp: – (11) 9.1569-2999.

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO