Empresa afirma que impacto da Covid-19 na demanda de viagens foi 'repentino e dramático, levando a uma queda acentuada na receita da empresa e reservas futuras'.

Unidade da Hertz em Pasadena, no estado americano da Califórnia Mario Anzuoni/Reuters A empresa de aluguel de carros Hertz, afetada pelo impacto da pandemia de coronavírus, anunciou nesta sexta-feira (23) que entrou com pedido de falência nos Estados Unidos e no Canadá.

"O impacto da Covid-19 na demanda de viagens foi repentino e dramático, levando a uma queda acentuada na receita da empresa e reservas futuras", afirmou a empresa em comunicado.

As principais regiões operacionais globais da Hertz, como Europa, Austrália e Nova Zelândia, não estão incluídas no processo de falência anunciado nos Estados Unidos. Cresce procura por aluguel de carros por longos períodos